CHINARTE Artes da Saúde

Novas Aprendizagens, Estar e Ser Naturalmente!

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Chi Kung Terapêutico

Conclusão do Curso de Chi Kung Terapêutico que decorreu nos dias 20 e 21 na CHINARTE com o Prof. Dr. Peng Xuming. Os participantes, Instrutores de Chi Kung e Profissionais de Medicina Tradicional Chinesa na sua maioria, manifestaram a sua satisfação pela oportunidade de aprofundar os seus conhecimentos nesta temática.
Nota: Pode visualizar mais fotos do evento no final deste blog no menu lateral direito.

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

As Âsanas do Yoga e o Luhoan Chi Kung

by Diana Roque



O Luhoan Chi Kung(1) foi difundido por Chan Heung (1806-1875) que recebeu este conhecimento de Choy Fook, monge de Shaolin (1728-1840). A prática de Chi Kung no templo de Shaolin data de tempos remotos, tendo sido inspirada em técnicas desenvolvidas por Da Mo (500 A.C.). Da Mo, também, conhecido por Bodhidarma era um príncipe hindu, oriundo do Sri Lanka (Índia), que se tornou monge Budista e passou os últimos anos da sua vida num templo de Shaolin (China). Como monge Budista Hindu possuía conhecimento da filosofia yóguica, a qual visa a harmonia perfeita entre corpo e mente.

Constatamos, assim, que há uma origem comum na prática do Luhoan Chi Kung e do Yoga que se reflecte nos objectivos e na intenção destas práticas.

Quando o nosso estado físico não é perfeito, gera-se um desequilíbrio no nosso estado mental e vice-versa e a prática de yoga, através das âsanas, pranayama (respiração) e meditação, pode curar os males físicos e serenar a perturbação mental, energizando-nos de forma equilibrada.

Também, pela prática do Luhoan Chi Kung podemos obter a harmonia do corpo e da mente, uma vez que os seus objectivos são convergentes com os do Yoga, ou seja a promoção da saúde física, mental e emocional, proporcionando-nos um acréscimo de vitalidade, bem como viver o quotidiano com mais energia, unindo corpo, mente e espírito.

Ambas as práticas favorecem uma maior coordenação motora e equilíbrio, proporcionando um aumento da flexibilidade e da força muscular, ajudando a mente a serenar e a concentrar-se mais facilmente, criando todas as condições para a aquisição de um melhor estado de saúde e consequentemente, aumentando a longevidade de uma forma natural.

De facto, as âsanas do Yoga têm uma correspondência com os exercícios de Luhoan Chi Kung, caracterizando-se, numa primeira análise, como posturas estruturais estáticas ou em movimento, que visam dado objectivo terapêutico ou de manutenção do equilíbrio a nível físico, emocional ou mental. Numa segunda perspectiva, são o fio condutor da energia, quebrando bloqueios, permitindo que o Prana ou Qi flua devidamente, intensificando os resultados pretendidos através do Pranayama ou Respiração, E por último, exigindo a concentração da mente, a focalização e a atenção máxima, para que se optimizem resultados e a mente possa serenar, usufruindo deste modo dos benefícios que a prática lhe proporciona.

Realçamos que é a conjugação entre a capacidade de delinear estruturalmente a âsana no Yoga ou o exercício no Chi Kung, com a forma de respirar e a concentração que se atinge, bem como, num nível de prática superior, com a consciencialização do Eu Interno e a prática genuína do estado de meditação, que permite a evolução nas respectivas técnicas, Yoga ou Chi KUng, e a obtenção dos benefícios desejados.

Praticar Yoga ou Luhoan Chi Kung tem o impacto holístico de relaxar o corpo e acalmar a mente.

Em suma, tendo coreografias e contextos culturais distintos, ambas as práticas convergem num mesmo objectivo, a união da mente e do corpo com a intenção de obter a Harmonia – o Bem-Estar – A Saúde – A Evolução do Ser.

De referir que atendendo às crenças e vivências individuais, poderíamos alargar esta análise para outras áreas, mas tal não é o objectivo deste artigo.

(1) Sistema de exercícios de Chi Kung do Sistema Choy Lee Fut que incorpora distintas Formas / Sequências de Exercícios que por si só formam um sistema completo de cultivo da energia. O Luohan Chi Kung caracteriza-se por ser um sistema complexo e muito rico que abarca uma panóplia bastante diversificada de exercícios de Chi Kung.

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Siuo Luohan à Beira Mar

Este pequeno trecho inicial da forma O Pequeno Buda (Siuo Luohan) sugere-nos um momento de tranquilidade e relaxamento e de entrega à suavidade e graciosidade dos movimentos ondulantes como o Mar e profundos como o azul infinito do céu. Uma sequência de exercícios que promove o equilibrio fisico, mental e emocional que se alicerça na meditação em movimento ou seja na unidade do ser com o que o envolve.
http://www.youtube.com/watch?v=vHI9rpfmZro

Espero que possa comprovar os benefícios da forma completa que se descreve, ilustra e executa no livro e DVD "O Desabrochar da Flor de Lótus".

TONIFICAR O ESPÍRITO


O Lançamento do novo livro de Chi Kung do Mestre Nelson Barroso decorrerá no próximo fim de semana. O Livro intitulado "Os Seis Sóis de Shaolin" incorpora 6 séries de exercícios que no seu conjunto incorporam 18 exercicios de Chi Kung, os 18 Exercícios da Saúde.

Apresenta-se seguidamente um dos exercícios que é focado na Quinta Série de Exercícios, a qual se denomina -TONIFICAÇÃO DA MENTE E DO ESPÍRITO. Esta série incorpora três exercícios de natureza Yang. Estes exercícios executam-se mantendo os pés imobilizados, não se realizando deslocamentos (passos). A acção centra-se no trabalho das portas de energia nos planos físico e energético e no movimento das mãos e dos braços. Segue-se a caracterização do 1º exercício desta série.

Se quiser conhecer os 18 exercícios não perca a oportunidade de adquirir o livro que inclui inúmeras fotos ilustrativas e a oferta de DVD com a execução de todos os exercícios.

Exercício “Tonificar o Espírito”

1.1.1. Descrição

Postura Inicial: Erecto, pés afastados a uma distância correspondente à largura dos ombros, corpo relaxado.

1ª Fase – Relaxamento e Extensão do Corpo

a) Flectem-se ligeiramente as pernas, relaxando o tronco e efectuando um ligeiro impulso para a frente, e a cabeça descende cerca de 45º; simultaneamente, as mãos aproximam-se na frente do abdómen inferior e uma sobrepõe-se à outra, após o que se cruzam ligeiramente; o olhar acompanha o movimento das mãos .

b) Num movimento de extensão das pernas, tronco e cabeça (que ascende 45º); elevam-se e abduzem-se os braços e as mãos afastam-se uma da outra, ascendendo até ficarem localizadas lateralmente e acima do nível da cabeça, com as palmas voltadas para dentro e para cima. Nesta fase olha-se em frente e inspira-se. O olhar acompanha o movimento das mãos, pelo que o campo de visão é amplo, abrindo-se os olhos o mais possível, de modo a poder visualizar, num ângulo lateral, o centro da palma das mãos.


2ª Fase – Relaxamento do Corpo

a) Rodam-se as mãos para o exterior; simultaneamente, inicia-se a expiração e também o relaxamento do corpo: primeiro da região lombar, depois da região dorsal e posteriormente da região cervical; simultaneamente, as pernas flectem ligeiramente e a cabeça relaxa, sem tocar no peito; as mãos continuam a rodar, enquanto se efectua a adução dos braços que descem até ficar ligeiramente estendidos na frente do tórax e as palmas das mãos mantêm-se voltadas para o exterior; as mãos continuam a descer até ao nível do abdómen inferior (virilhas), até as palmas ficarem próximas e voltadas para essas áreas do corpo; o olhar acompanha a descida das mãos.

Continuação e Conclusão do Exercício: Dando continuidade ao movimento final da segunda fase do exercício, repetem-se no mesmo ritmo as duas fases do exercício, realizando vários ciclos do exercício. Conclui-se o exercício ao terminar a segunda fase do último ciclo, estendendo suavemente o corpo e regressando à postura inicial.


1.1.2. Pontos-Chave

Movimento

a) Os movimentos são relaxados, embora denotem uma certa tonicidade;

b) As palmas das mãos voltam-se para o exterior e para a frente no movimento de descida dos braços;

c) Ao elevar as mãos, o peito expande (abre);

d) Quando as mãos estão acima do nível da cabeça, o olhar foca-se em Laogong (PC8), o que activa o movimento ocular, expandindo o campo de visão;

e) No inicio do movimento de descida das mãos, o olhar fixa-se em frente e seguidamente acompanha o movimento de deslocação descendente das mãos.



Respiração

a) Respiração Yang: expiração mais curta que a inspiração;

b) Inspira-se e expira-se pelo nariz;

c) A respiração é de intensidade média;

d) Retém-se ligeiramente a respiração aquando da abertura máxima dos braços;

e) No início da expiração efectua-se uma respiração explosiva curta.


Mente

a) Concentrar a Mente no ponto Laogong (PC8), quando as mãos estão posicionadas lateralmente ao corpo e acima da cabeça.

1.1.3. Efeitos Terapêuticos

a) Estimula a percepção visual;

b) Estimula e desperta a mente;

c) Tonifica o Espírito (mente e emoções);

d) Desenvolve a auto-confiança e a capacidade de decisão.


terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Forma: As 18 Mãos de Buda / Descrição dos Exercícios / fotos / DVD

FORMA SAP BA LUOHAN SAU KUEN ( AS 18 MÃOS DE BUDA)
Postura: Derrubar a Corrente Montanhosa com as Mãos

Objectivos: Activar e alongar os meridianos Yin dos membros superiores - Pulmão, Coração e Pericárdio - e os meridianos Yin dos membros inferiores - Fígado, Rim e Baço. Tonificar e exercitar a energia do meridiano da Vesícula Biliar. Desenvolver a força muscular dos membros inferiores e a flexibilidade dos mesmos. Regular o fluxo de energia vital, aumentando os níveis quantitativos e de qualidade do Chi.

Circulação Energética: O fluxo energético percorre o meridiano da Vesícula Biliar (Shaoyang do Pé)

Indicações: Problemas de insuficiência respiratória, aumenta a capacidade pulmonar. Problemas de rigidez na coluna. Regular as funções dos órgãos reprodutores, favorecendo a terapia de Leucorreia, impotência e espermatorreia.



Conheça os restantes exercícios e a sequência da Forma As 18 Mãos de Buda.

Livro "CHI KUNG - Energia, Saúde e Vitalidade"

Saiba Mais em http://www.chinarte.com/?m=m_Produtos&c=53

Siuo Luohan - Prevenção e Terapia de Doenças

Postura de Meditação da Forma "Siuo Luohan"
Luohan Qigong / Sistema Choy Lee Fut

Postura: Chan Siuo Luohan / O Pequeno Buda Medita

A Forma “Siuo Luohan” ou “O Pequeno Buda” incorpora movimentos suaves e circulares, utilizando a respiração para fomentar a circulação do Chi. Os movimentos seguem a respiração, e a energia flui do exterior para o interior. Ao longo da forma alternam-se posturas estáticas e movimentos de distintos graus de dinâmica. Nitidamente tranquilo e calmo, o movimento surge, e exterioriza-se com fluidez, promovendo o desenvolvimento de um estado de serenidade profunda.

No meu livro "O Desabrochar da Flor de Lótus" desenvolvem-se os diversos aspectos que incidem e se revelam importantes na execução adequada do Siuo Luohan, definindo-se as características dos diversos movimentos corporais, realçando-se os aspectos da intenção e da energia do movimento. Enfatiza-se, ainda, a relevância que pode advir da prática sequencial ou isolada dos exercícios da Forma "Siuo Luohan", no plano terapêutico, quer numa perspectiva de prevenção, quer de tratamento. O livro contem inumeras ilustrações (fotos) das posturas e inclui, também, um DVD com a execução da forma.

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Curso Qigong Terapêutico Shaolin / Prof. Dr. Peng Xuming

Caros Amigos,

No âmbito do acordo e protocolo estabelecido entre a CHINARTE e a Universidade de Medicina Tradicional Chinesa de Guangzhou / China, o qual foi renovado por mais 4 anos no passado dia 13 de Janeiro de 2010, irá realizar-se no decorrer de Fevereiro uma série de cursos que serão ministrados pelo Prof. Dr. Peng Xuming, pelo que vimos por esta via dar conhecimento nomeadamente do CURSO QIGONG TERAPÊUTICO que se realizará nas instalações da CHINARTE em Viana do Castelo nos dias 20 e 21 de Fevereiro de 2010.


O Prof.Dr. Peng Xuming é um dos Médicos mais credenciados da Universidade de Medicina Tradicional Chinesa de Guangzhou, desempenhando as funções de Director Clínico, Professor Catedrático e Mestre de Chi Kung Clínico da mesma Universidade, e nos últimos anos tem desenvolvido o estudo científico desta modalidade, com o intuito de comprovar cientificamente a eficácia dos exercícios de Qigong Médico na prevenção e tratamento de doenças.

O CURSO QIGONG TERAPÊUTICO revela-se extremamente interessante, pois oferece uma panóplia bastante diversificada de exercícios de Qigong específicos com origem em práticas ancestrais de Qigong de Shaolin, e proporciona, também, um complemento de técnicas de Massagem e de Digitopunctura vocacionadas para o tratamento e a prevenção de diversas enfermidades.

Assim, o Curso de Qigong Terapêutico tem por objectivos facultar a apreensão de conhecimentos de exercícios de Qigong Terapêutico e Técnicas de Massagem e Digitopunctura para aplicação individual ou em terceiros, facultando uma explanação teórica e prática das matérias desenvolvida com os aspectos teóricos da Medicina Chinesa, e simultaneamente elucidando a finalidade e propósito de cada exercício e técnica.

O Programa do Curso de Qigong Terapêutico engloba duas componentes, tal como já referido, uma de carácter teórico e outra de carácter prático:

1. Abordagem sucinta da etiologia e sintomatologia de diversas enfermidades como Insónia, Depressão, Stress, Hipertensão, Hemiplegia, Miopia, Constipações, Asma, Desordens Estomacais, Dores ósteo-tendino-musculares, Obstipação, Cervicalgias, Lombalgias, etc, com indicação dos diferentes tipos de Tratamento de acordo com os diversos síndromas associados.

2. Explanação teórica e prática do tratamento para cada sindroma com a aplicação de exercícios de Shaolin e de técnicas de massagem e digitopunctura.

Este curso proporciona uma oportunidade única de obter conhecimento inovador na área do Qigong Terapêutico, consubstanciada e validada por um Mestre nesta área, cuja dimensão humana e experiência clínica e prática, é difícil de igualar.

Agradecemos que efectuem desde já a V/ inscrição, devendo para o efeito proceder da seguinte forma:

• Indicar V/ Nome, contactos de telefone e email, denominação do curso em que se inscrevem;
• Enviar a informação supracitada para o Email: geral@chinarte.com ou preencher o formulário de contacto na secção Contactos em www.chinarte.com.
• As inscrições pagas antecipadamente têm prioridade no caso de ser ultrapassado o limite de inscrições.

Mais informamos que se eventualmente desejarem obter informação adicional podem contactar-nos via email geral@chinarte.com ou telefones 258 847214 ou 96 2748582, bem como em www.chinarte.com podem consultar a secção NOTICIAS no item Curso Prof. Dr. Peng Xuming (Menu Lateral Direito), ou simplesmente clique no menu lateral direito deste blog na imagem Chi Kung Terapêutico.

Saudações Cordiais

CHINARTE Artes da saúde

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Apresentação de Fotos do Mestre Nelson Barroso

Cursos Formação B-Learning em Chi Kung e Tai Chi


A CHINARTE Escola Superior de Medicina Tradicional Chinesa desenvolve os Cursos de Monitores e Instrutores de Tai Chi Chuan e de Chi Kung nos Regimes de Formação Presencial e ELearning.

O ensino à distância no sistema E Learning foi desenvolvido como método de formação pedagógica de formadores que se dedicam a estas práticas, mas que sentem necessidade de apreensão de conhecimentos de forma sistematizada e consistente que lhes permita transmitir aos grupos que monitorizam um ensino de qualidade na vertente teórica (métodos pedagógicos, história, Definição e desenvolvimento de Conceitos adjacentes no âmbito da Medicina e Cultura Chinesa, apresentação dos objectivos e pressupostos desta modalidade com referência detalhada para as técnicas de desempenho inerentes à prática de Tai Chi Chuan ou de Chi Kung, com descrição dos movimentos corporais e bio-energéticos). Os videos abordam os erros geralmente cometidos e a forma de aperfeiçoar a técnica. Assim, o aluno pode diferenciar a prática adequada da incorrecta.

Assim, para o praticante que vise um aprofundamento e desenvolvimento máximo dos seus conhecimentos, a junção dos dois sistemas de formação Elearning e Presencial apresenta vantagens na obtenção de resultados mais rápidos.

Com a conclusão do Curso o aluno poderá sempre evoluir para níveis mais avançados, pois a progressão nesta Arte da Saúde de essência marcial não tem fim.

Relativamente à modalidade mais adequada para cada indivíduo, consoante a sua idade, sexo e outras características, esta é uma questão relativa, pois depende da forma como se abordam e desenvolvem o ensino destas duas modalidades. Um formador, monitor ou instrutor deverá apreender os conhecimentos necessários ao bom desempenho da sua função e posteriormente adaptar os mesmos, às necessidades específicas dos seus formandos ou monitorizados, consoante as suas características físicas, psicológicas e demais necessidades individuais.

Qigong / Chi Kung

O Qigong tem origem em tempos remotos. Existem relatos escritos, datados do ano 230 A.C., sobre uma dança que fortalecia o corpo, regulava a respiração, activava a circulação sanguínea, e tratava algumas doenças. Ao longo dos séculos os conhecimentos desta prática milenar foram enriquecendo.

Na CHINARTE em Viana do Castelo pode praticar estes exercícios da Saúde.

E eventualmente, estarão a interrogar-se: Qigong, afinal de que se trata?

O Qigong consiste no exercício ou trabalho da energia interna através do controlo do movimento e da respiração, com o objectivo de promover o fluir do Qi (Chi) ao longo dos meridianos do corpo.

A expressão CHI significa energia, é um conceito que abrange diversos significados e que num programa posterior desenvolveremos.

Por outro lado, os Meridianos são canais por onde circula essa energia.


O termo Qigong abrange, mas, também, ultrapassa o conceito de “ginástica” que se utiliza no Ocidente, uma vez que o Chi Kung Engloba, exercícios estáticos, e dinâmicos que visam promover em simultâneo o trabalho do corpo físico, mental, emocional e energético.


Actualmente, está comprovado que o Qigong estimula o sistema imunitário e favorece o tratamento de inflamações e degenerações orgânicas.

Tem um efeito calmante no sistema nervoso e consequentemente é altamente benéfico no tratamento de casos clínicos de ansiedade, insónia e depressão.

Também, a nível físico se revela altamente eficaz e aconselhável a sua prática, uma vez que promove o livre fluir da energia, melhorando a circulação sanguínea, atenuando e eliminando as dores musculares, artroses, problemas gastro-intestinais, tensões nervosas, entre muitos outros sintomas.

Porém, só com a prática assídua de Qigong se previne o aparecimento de doenças e se obtém um efeito terapêutico sobre problemas já existentes.

O Qigong actua de forma natural e sem ter quaisquer efeitos secundários prejudiciais. Para além, disso é uma actividade agradável, estimulante, mas também relaxante.

Continuando com a nossa explanação, diremos que o Qigong é como escovar os dentes ou tomar um duche.

Uma vez que se lava diariamente o corpo, porque não “lavar” todos os dias a energia?

O Qigong lava, limpa e purifica a energia pessoal, tal como se tomássemos um duche internamente.

A sensação de regeneração é denotada no abrandar do processo de envelhecimento. Contudo, a verdadeira vantagem, não se prende com o aumento de esperança de vida e prolongamento de juventude, mas sim, pretende-se viver o mais possível, com uma elevada qualidade de vida, isto é, num conceito de boa forma física, interna e externa, e num bom estado mental e emocional.

Este é um desafio que vale a pena todos terem, dedicando tempo à prática de Qigong.

Em Viana do Castelo temos um espaço específico para a prática do Qigong, a – CHINARTE Espaço Zen, onde periodicamente se realizam Workshops, Seminários e Acções de Formação, para além de cursos regulares e aulas de grupo ou individuais.
O Curso de Monitores em Luhoan Qigong é ainda realizado nas cidades de Lisboa, Porto e Coimbra.

Pratique Qigong,

Viva com mais energia, bem-estar e saúde plena.

A Prática do Tai Chi Chuan e a Saúde

A PRÁTICA DO TAI CHI CHUAN E A SAÚDE
Autor: Mestre Nelson Barroso


Afinal o que é o Tai Chi?

Tai Chi ou Tai Chi Chuan é uma modalidade desportiva, cuja essência tem origem nas artes marciais chinesas e entende-se também como uma forma de cultivar a energia (Chi), logo também é uma prática específica e muito particular de Chi Kung. O seu objectivo é o relaxamento, físico e psíquico, e além disso exercita os músculos, coordena o movimento corporal, com a respiração, aumentando a energia do corpo.
É indiscutível que o Tai Chi Chuan se converteu numa das artes marciais chinesas mais praticadas hoje em dia.
Qual será o mistério que envolve o tai chi e o torna tão atractivo perante grupos de pessoas tão diferentes e com modos de vida tão distintos?

Porque motivo jovens, adultos e pessoas de idade mais avançada procuram e encontram no Tai Chi a resposta para promoção de uma vida mais saudável?

De facto, apesar do tai chi ter as suas raízes na antiga China, é actualmente uma arte praticada em todo o mundo, sendo inegável que esta prática visa a promoção da saúde, o que contribuiu grandemente para a sua popularidade.

No Ocidente o tai chi é apreciado, especialmente, pela sua relação com a meditação, oferecendo a todos aqueles que vivem uma vida agitada, de stress intenso, uma forma de obter tranquilidade e equilíbrio.
Ao estabelecermos uma relação de interacção entre esta arte e a saúde é imprescindível mencionar os benefícios que proporciona ao nível do relaxamento físico e mental.
Devemos, ainda, referir que o Tai Chi e nomeadamente, o oriundo das escolas Tradicionais, para além de proporcionar o tão desejado relaxamento, favorece a capacidade de concentração da mente, a firmeza do corpo e o aumento da energia interna que se reflecte numa maior jovialidade.
Diversos estudos científicos apontam o Tai Chi como uma modalidade que pode produzir inúmeros benefícios no campo da saúde, e podemos referir alguns, tais como:
• a activação da circulação sanguínea;
• o aumento da coordenação motora;
• o desenvolvimento da força muscular e do equilíbrio;
• o fortalecimento do sistema ósseo;
• a diminuição do risco de queda nos idosos, que resulta da maior coordenação motora, força muscular e aumento da capacidade de equilíbrio;
Acrescem, ainda, benefícios como:
• uma maior acção e capacidade do sistema imunológico;
• a diminuição dos riscos cardiovasculares;
• a redução da ansiedade;
• o aumento da eficiência respiratória;
• Menos stress;
• Maior flexibilidade das articulações.
Naturalmente que estes benefícios só ocorrerão se houver uma prática assídua e contínua, sustentada pela experiência de um sistema credível e tradicional, comprovada por milhares de praticantes e sob orientação de um Professor qualificado.
A CHINARTE Escola de Medicina Tradicional CHINESA e Artes Marciais desenvolve cursos, seminários, workshops, aulas personalizadas de grupo e individuais para a formação e ensino do Tai Chi Chuan.
Ao longo da nossa experiência de ensino de Tai Chi Chuan, constatámos, que o Tai Chi promove o equilíbrio físico, mental e emocional e desta forma, a saúde.

Assim, na prática desta arte devemos considerar três factores muito importantes:

• O movimento contínuo;
• A regulação da respiração;
• A meditação em movimento.

Nesta prática os movimentos é vital que os movimentos sejam contínuos e haja um controlo adequado da respiração, para que em movimento surja a meditação e desta forma consigamos fortalecer e fomentar a energia do corpo físico e acalmar e serenar a mente.


O Movimento Continuo

É de vital importância conseguir manter a continuidade do movimento aquando da prática de Tai Chi.

Sendo, ainda fundamental que esta continuidade ou melhor dizendo o fluir constante dos movimentos de Tai Chi sejam conjugados com o alternar do peso corporal a nível dos membros inferiores. Pretende-se, que haja uma mudança de polaridade da energia, ou seja ao yin segue-se o yang, ou ao vazio o cheio, podendo dizer-se, também, ao leve o pesado.

Na sua generalidade, os movimentos são efectuados de forma lenta, o que promove o aumento da irrigação sanguínea, e consequentemente obtêm-se muitos benefícios para a saúde.

O Controlo da Respiração
A investigação científica já comprovou que a respiração profunda pode preservar a saúde e tratar doenças.
A respiração é uma actividade extremamente complexa que tem efeitos directos e indirectos sobre as diversas funções do organismo.
Para além do oxigénio, o ar que respiramos contém muitos elementos, incluindo o ferro, o cobre, o zinco, o quartzo, o magnésio, etc., os quais suprem necessidades importantes do organismo.
Ao praticar Tai Chi Chuan de uma forma natural, a respiração molda-se ao fluir dos movimentos e automaticamente, absorvemos esses preciosos elementos, libertando resíduos e toxinas.
Segundo os antigos sábios chineses na respiração “expelimos o velho e absorvemos o novo". Consequentemente, é de elevada importância respirar correctamente, se queremos preservar a nossa saúde.
A oxigenação do corpo é em geral um objectivo de todas as práticas de exercício físico. Esta preocupação é, também, determinante na prática do Tai Chi que procura regular a respiração de modo a que se efectue pausada e profundamente. O ritmo lento dos movimentos, associado à concentração e ao relaxamento da mente, induz uma respiração lenta, calma e tranquila.
A prática contínua desta forma de respirar beneficia todo o sistema respiratório, e deste modo podemos aliviar um grande número de perturbações, tais como:
• A asma;
• A respiração entrecortada e a dor de cabeça;
• A ansiedade que é típica de uma respiração ofegante e curta;
• A insónia e a hipertensão.

É óbvio que uma prática assídua e contínua proporcionará uma maior obtenção de benefícios.

Sabemos que um exercício contínuo, efectuado por mais de vinte minutos, três a quatro vezes por semana, contribui para a melhoria da saúde. E esta preciosa vantagem é proporcionada na prática dos exercícios de Tai Chi da escola Yang tradicional que em Portugal é representada em exclusivo pela CHINARTE.

E finalmente, tecemos agora algumas considerações sobre o Tai Chi Chuan e a sua identificação como:

A Arte da Meditação em Movimento

A prática do Tai Chi é por vezes denominada de Meditação em Movimento. Como já referimos, anteriormente, os movimentos de Tai Chi são executados de forma lenta, sendo associados a uma respiração pausada, permitindo a exercitação da mente, a qual se deve concentrar na execução dos exercícios.

Como os exercícios são lentos e suaves proporcionam um relaxamento do corpo e consequentemente da mente.

À medida que se vai progredindo na prática, desenvolve-se a harmonia natural dos movimentos e da respiração, a qual deve ser profunda e relaxada, conseguindo o praticante obter um estado de calma interior e de contemplação.

A execução dos movimentos passa a ser feita com base no “sentir” e não no “pensar”, ou seja o movimento flúi de forma natural e harmoniosa.

A CHINARTE representa o estilo da Escola Tradicional de Yang Tai Chi Chuan e o seu Grão-Mestre, Fu Sheng Yuan, considera que a aprendizagem é determinada em três fases.

A primeira é a da aprendizagem do movimento, a segunda é a do aperfeiçoamento do movimento e a terceira e última, é a do sentimento, ou seja quando, o aluno executa realmente a Meditação em Movimento.
Tal como retiramos muitos benefícios da prática de Tai Chi Chuan, existem outras modalidades desportivas que também oferecem muitas destas vantagens. Contudo há algo único no Tai Chi Chuan. Esse algo único é inerente a um rejuvenescimento físico e mental, que advém de uma modalidade que pode ser praticada por pessoas de todas as idades, consoante as suas necessidades e expectativas relativamente à prática, focando-se, numa perspectiva mais centrada na autodefesa, ou na prevenção de doenças ou ainda, numa perspectiva terapêutica.
O Tai Chi Chuan é uma verdadeira fonte de juventude que nos consciencializa holisticamente, equilibrando e harmonizando o indivíduo na sua globalidade física, mental e espiritual, fortalecendo a sua saúde e prevenindo contra muitas doenças e desequilíbrios.
O Tai Chi permite atingir a serenidade interior e gera as condições necessárias para aumentar a nossa capacidade de adaptação às constantes e ininterruptas mutações que ocorrem no nosso quotidiano.
Por todas as exposições que fizemos, sugerimos que experimentem praticar Tai Chi Chuan, e observem como de uma forma natural podem desfrutar de uma melhor saúde, sentir-se mais calmos e tranquilos.

Pratique Tai Chi com a CHINARTE e Viva com Mais Saúde e Qualidade de Vida.